Infecção urinária tem causas inusitadas: peso, constipação e mais 3

Endometriose: Uma das maiores inimigas das mulheres
30 de abril de 2019
Saúde da mulher: saiba quais exames você precisa fazer todo ano
7 de maio de 2019
Show all

Por uma questão anatômica, as mulheres são muito mais vulneráveis àsinfecções urinárias do que os homens. Além do canal da uretra ser quatro vezes menor que o masculino, a proximidade com o ânus facilita a contaminação da área por bactérias. Os sintomas mais comuns são vontade de fazer xixi toda hora, ardência ao urinar e dor na região da bexiga.

Causas incomuns da infecção urinária

Se a infecção urinária for recorrente, pode ser sinal de outras doenças mais graves como endometriose, diabetes ou lúpus. Outras causas, no entanto, são mais corriqueiras e podem ser combatidas:

1. Obesidade

A relação entre a obesidade e a infecção urinária se explica pela maior dificuldade de higienizar as partes íntimas devido ao excesso de “dobrinhas”, que facilitam a ação das bactérias. Quem estiver acima do peso deve ter um cuidado a mais na hora de ir ao banheiro, para garantir que a região fique limpa e seca após fazer xixi.

2. Excesso de higiene

Por outro lado, não adianta sobrecarregar a região genital com sabonetes íntimos, duchas ou outros produtos. Limpeza em excesso não serve como prevenção à infecção urinária. Pelo contrário: desequilibra a flora vaginal e abre caminho para as bactérias invasoras. Lavar a vagina com um sabonete neutro uma ou duas vezes por dia já é o suficiente.

3. Intestino preso

Quando há dificuldade para evacuar, as bactérias Escherichia Coli, que habitam na flora intestinal, ficam presas dentro do organismo e podem acabar “transbordando” para outras regiões próximas ao ânus – no caso, a uretra. Se dentro do intestino ela ajuda o organismo, na vagina pode se transformar em uma das principais causadoras de infecções urinárias.

4. Segurar xixi

Quem tem o hábito de segurar a vontade de fazer xixi até achar um banheiro limpo e confortável pode estar dando um tiro no pé. A urina também serve para lavar a bexiga, e quando fica presa no mesmo lugar, favorece a proliferação de bactérias. Por isso mesmo, beber bastante água ajuda a prevenir infecções urinárias – desde que o xixi não fique trancado sem poder sair.

5. Espermicidas

Presente em algumas camisinhas e vendido como creme ou gel para aplicar na vagina, o espermicida é um dos métodos contraceptivos mais conhecidos, mas pouca gente sabe que seu uso contínuo pode favorecer infecções urinárias. Assim como certos produtos de higiene íntima, ele afeta a flora vaginal e deixa a região mais vulnerável às bactérias. Depois do sexo, também é importante fazer xixi ou lavar a vagina, pois a lubrificação facilita a chegada dos microorganismos à uretra.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *