Dor Pélvica Crônica

O que é?

A dor pélvica de uma maneira geral se refere às dores sentidas na região abaixo do umbigo e acima das pernas. Podemos considerar a dor pélvica crônica como uma dor que dura mais do que 6 meses, sem a melhora clínica e com as mesmas características.

 

Origem

Muitas vezes, é difícil precisar o que exatamente gerou a dor pélvica crônica. Em cerca de 20% dos casos, ela se relaciona a problemas do sistema reprodutivo, como endometriose, doença inflamatória pélvica, aderências, ou adenomiose, entre outros. Em cerca de 37% dos casos, a dor pélvica se refere a problemas no sistema gastrointestinal, como síndrome do intestino irritável e hérnias. Em 31%, está ligada a problemas no sistema urológico, como cistite intersticial ou síndrome uretral. Em cerca de 12% dos casos, o problema está no sistema músculo esquelético, como síndromes miofasciais, fibromialgia e síndrome do piriforme.

 

Diagnóstico

A avaliação médica buscará compreender as possíveis causas da dor a partir de um detalhado exame clínico, da história do paciente e de exames de imagem que forem necessários. Dependendo de cada caso, poderá ser pedido ultrassom vaginal, ressonância magnética, tomografia ou outros exames possíveis.

 

Tratamento

Se houver uma doença específica causando a dor, como a endometriose, o tratamento envolverá medicações específicas para esta condição. No entanto, para melhorar os sintomas, nem sempre é necessário descobrir uma doença que esteja causando a dor. É possível abordar o problema com medicações voltadas a promover um alívio da dor, como anti-inflamatórios e analgésicos.

Além das medicações para alívio da dor, a Medicina Intervencionista da Dor conta com diferentes procedimentos para promover o alívio de dores pélvicas provenientes de diferentes regiões. Alguns recursos possíveis são os bloqueios anestésicos e a neuroestimulação medular, para casos mais complexos e refratários ao tratamento convencional.

Em muitos casos de dor crônica, a fisioterapia é um recurso fundamental, para trabalhar aspectos como a tensão muscular da região ou questões posturais. A acupuntura também é um recurso que muitas vezes traz diversos benefícios. Lidar com uma dor prolongada muitas vezes se torna um desafio, levando a pessoa a ter sua vida comprometida em muitos aspectos. Neste sentido, a psicologia é um outro recurso a ser utilizado para ajudar a paciente a enfrentar tais desafios de maneira mais efetiva.