Tratamento para os cistos nos ovários

Embolização de Miomas Uterinos, terapia é menos dolorosa e oferece tempo de recuperação mais curto
5 de outubro de 2018
Cansaço x Endometriose: qual a relação entre eles?
11 de outubro de 2018
Show all

Prática ortomolecular pode contribuir para o tratamento da doença sem prejudicar a saúde e fertilidade da mulher

Os cistos nos ovários é uma doença que acomete de 20 a 30% das mulheres, mas ainda causa muitas dúvidas. A principal delas é em relação ao tratamento, pois, o método atualmente indicado pela medicina convencional, pode ser prejudicial à saúde da mulher.

Existem alguns tipos de cistos ovarianos. Os funcionais normalmente não causam grandes problemas e podem desaparecer até mesmo sem tratamento. Mas, existem outros tipos mais perigosos como o cisto dermóide e o endometrioma.

Para esses casos, muitos médicos recomendam o uso de pílulas anticoncepcionais que prometem eliminar os cistos ovarianos, porém, o remédio pode provocar uma série de complicações como osteoporose, trombose e outras doenças, além de poder levar até a infertilidade.

Tratamentos

Nesse contexto, há uma busca constante por tratamentos alternativos e a prática ortomolecular tem se destacado com excelentes resultados. O tratamento ortomolecular busca corrigir maus hábitos, limpar o corpo dos excessos contidos nele, além de adicionar vitaminas, minerais e hormônios quando necessário.

O que é o cisto no ovário?

Também conhecido como cisto ovariano, é uma bolsa cheia de líquido que se forma dentro ou ao redor do ovário, podendo provocar dor na região pélvica, atraso na menstruação ou dificuldade para engravidar, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *