Varizes pélvicas causam dores abdominais e atrapalham vida sexual das mulheres

Câncer de mama: dicas de prevenção
23 de outubro de 2017
Câncer de mama atinge cada vez mais mulheres abaixo de 30 anos
24 de outubro de 2017
Show all

Veias dilatadas ao redor dos órgãos pélvicos, como útero, trompas e ovários, caracterizam o problema de  varizes pélvicas, ou varizes ginecológicas.  Similar à varicocele,  insuficiência venosa na região genital masculina, a doença causa fortes dores abdominais nas mulheres e um grande desconforto na vagina – causando sofrimento até para sentar ou fazer sexo.

Na anatomia feminina, as veias gonadais ou ovarianas (localizadas no útero e plexo uterino)  são de extrema importância para a drenagem venosa da pelve. Quando elas (as veias) se tornam insuficientes, irão resultar na formação de veias dilatadas e dolorosas: as varizes pélvicas.

O grande número de varizes pélvicas pode evoluir para uma doença denominadasíndrome da congestão pélvica.  “Seus principais sintomas estão relacionados com a dor pélvica crônica, também durante e depois da relação sexual.

Sintomas e tratamentos das varizes pélvicas

No geral, as mulheres que sofrem com a doença costumam apresentar os seguintes sintomas:

• dor na parte inferior do abdômen que piora no final do dia;
• dor durante e, principalmente, após o ato sexual;
• sensação de peso na região íntima;
• aumento do fluxo menstrual;
• veias dilatadas na vulva e vagina;
• incontinência urinária (perda de urina).

O tratamento inicial das varizes pélvicas consiste na terapia medicamentosa oral, utilizando-se remédios à base de progesterona e/ou flebotômicos. Essas medicamentos diminuem a quantidade de sangue no interior das veias pélvicas e, consequentemente,  reduzem a dilatação das veias.

Os remédios normalmente melhoram os sintomas, mas nem sempre são efetivos para acabar com o problema.

O que causa varizes pélvicas?

Não há estudos clínicos que comprovem causas específicas para o desenvolvimento da patologia. Mas alguns quadros fisiológicos podem favorecer o desenvolvimento da síndrome.

Segundo os especialistas, os principais fatores de risco para o surgimento de varizes pélvicas são:

• hereditariedade (tendência genética);
• gravidez (aumento da pressão nos vasos pélvicos);
• episódios de trombose venosa prévios.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.