Ondas de calor da menopausa podem indicar risco aumentado de disfunção vascular

Nova técnica para rejuvenescimento de ovário é uma alternativa para mulheres com menopausa precoce que desejam engravidar
21 de junho de 2017
Macarrão e congelados pioram sintomas da TPM; saiba o que evitar
23 de junho de 2017
Show all

As ondas de calor (fogachos) podem indicar um risco aumentado da disfunção vascular, a qual pode conduzir à doença cardiovascular, de acordo com um estudo publicado na revista Menopause.

Os pesquisadores acompanharam a saúde de 272 mulheres não fumantes, com idade entre 40 e 60 anos. Entre mulheres entre 40 e 53 anos de idade, fogachos frequentes foram associados com uma menor função das células endoteliais.

Os pesquisadores descobriram que a associação era independente de outros fatores de risco de doença cardiovascular. A ligação pareceu ser restrita às mulheres mais novas no estudo – não havia tal relação observada entre mulheres com idades entre 54 a 60 anos.

Os autores observaram que as ondas de calor não são apenas um incômodo, elas foram ligados à saúde cardiovascular, óssea e cerebral. Neste estudo, ondas de calor fisiologicamente medidas apareceram ligadas a alterações cardiovasculares ocorrendo no início da transição para a menopausa.

Fonte: The North American Menopause Society

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *