Dicas de higiene com roupa íntima e mais

Como a TPM, a gravidez e a menopausa interferem na sua memória
16 de junho de 2017
Como eliminar a depressão durante o período menstrual
19 de junho de 2017
Show all

Você sabe quando é hora de trocar a roupa de cama, tirar os casacos do armário, colocar o sutiã na roupa suja? E higienizar o celular e a bolsa? O site inglês Daily Mail conversou com especialistas e conta qual o tempo exato de se preocupar com a limpeza de vários itens do dia a dia.

1) Telefone celular
Frequência: todos os dias
Uma pesquisa americana, que descobriu que tocamos o celular, em média, 150 vezes por dia, concluiu também que haviam mais de 7 mil tipos de bactérias em 51 telefones diferentes. Apesar de algumas serem inofensivas, outras podem causar infecções. O ideal é limpar o aparelho todos os dias com produtos antibactericidas.

2) Lençol
Frequência: toda semana
Nós eliminamos milhões de células todos os dias, e muitas delas na cama. Além disso, em uma típica noite perdemos um litro de suor. Estes são dois elementos que alimentam os ácaros e, portanto, fazem que eles se multipliquem neste ambiente. Apesar de muitos serem inofensivos, outros podem causar asma, irritação nos olhos e rinite alérgica. A recomendação é trocar e lavar as roupas de cama semanalmente. Mas este costume não é muito difundido e uma pesquisa da YouGov concluiu que 10% das pessoas lavam o lençol e a fronha apenas uma vez por mês e 14% a cada duas semanas.

3) Travesseiros
Frequência: a cada três meses
O interior do travesseiro é um esponja poderosa e, segundo alguns médicos, 30% do peso de um travesseiro é composto por insetos, células mortas, ácaros e suas fezes, além de dezenas de espécies de fungos. O ideal é lavá-los a cada três meses em temperaturas acima de 60ºC. Uma boa dica é colocá-los para secar na máquina com duas bolas de tênisjunto, isso evita que eles saiam de lá com aquele aspecto empelotado. O mesmo esquema vale para lavar edredons também.

4) Colchão
Frequência: a cada seis meses
As fezes dos ácaros, os fungos e a poeira acumulados no colchão podem causar alergia e asma. Além disso, bactérias mais resistentes que levam à febre e diarréia podem se alojar nos materiais e sobreviver a até quatro semanas. O ideal é limpar a superfície com pano úmido e água fria, além de deixar o colchão “respirar” ao ar livre por um tempo e virá-lo de lado a cada seis meses.

5) Sutiã
Frequência: após usá-lo duas vezes
Especialistas indicam que o sutiã deve ser lavado depois de dois ou três uso, no máximo. Isso porque eles ocupam uma área em que há muito suor. Além disso, eles devem ser descartados a cada 12 meses.

6) Pijamas
Frequência: após duas noites
Especialistas explicam que as calças e shorts devem ir para a máquina de lavar após duas noites de uso, já as blusas e tops podem durar um pouco mais. “Especialmente na cama, é preciso estar fresco e limpo”, explicam. Eles comentam ainda que o cuidado deve ser redobrado no inverno quando usamos mais cobertores, pijamas mais quentes e a quantidade de suor consequentemente aumenta durante o sono.

8) Panos de prato e toalhas de mesa
Frequência: diariamente
As toalhas de mesa e panos de prato são as maiores fontes de concentração de contaminação na cozinha, isso porque as bactérias que elas carregam se multiplicam a cada 40 minutos devido às altas temperaturas da cozinha e o contato dos tecidos com panelas e pratos quentes.

9) Bolsas e carteiras
Frequência: toda semana
As bolsas e carteiras são lugares cheios de bactérias iguais às encontradas nas fezes de humanos e animais. Isso porque têm muito contato com as mãos, objetos sujos, bancos de trens e metrôs, às vezes o chão e, claro, dinheiro e cartões de créditos. O ideal é limpá-las com pano úmido e produto antibactericida a cada semana. Um cuidado importante é evitar colocá-las em cima da cama ou perto de alimentos.

10) Calça jeans
Frequência: após cinco usos
Lavar a calça jeans depois de usá-la cinco vezes é suficiente para manter a higiene em dia e ainda preservar a cor e as fibras do tecido em bom estado. Atenção aos bolsos, zíperes e barras na hora da lavagem e cuidado para não exagerar nos produtos de limpeza. Prefira os detergentes com ação antibacteriana.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.